A Moenda

Moenda da Canção, um breve histórico.

A Moenda é um festival de música que acontece na cidade de Santo Antônio da Patrulha, no Rio Grande do Sul.

A história da Moenda começa em 1978. Neste ano, durante um congresso tradicionalista, surgiu a ideia de criar um festival de música nativa na cidade. O projeto foi se concretizar alguns anos depois, quando, em agosto de 1987, nasceu oficialmente a Moenda da Canção Nativa (Moenda – Associação de Cultura e Arte Nativa), transformando-se em uma novidade dentro do cenário dos festivais. Afinal, aos poucos, foi se observando que o Litoral Norte tinha algo diferente na musicalidade do Rio Grande do Sul. A descoberta de novos sons e melodias garimpadas e pesquisadas pelos músicos fez ressurgir no palco a música e o folclore regional, resgatando elementos das tradições Afro e Açoriana. A partir da 9ª edição, já sem o rótulo de Nativa, a Moenda da Canção dá um importante passo na cena musical brasileira e sul-americana: abre-se para todos os ritmos e melodias e torna-se, assim, um festival com espaço para a liberdade de expressão e para o ecletismo, sem preconceitos e pioneiro para o experimentalismo.

O nome do festival representa uma das principais características de Santo Antônio da Patrulha, reconhecida nacionalmente como terra da rapadura – e que chegou a ser uma das cidades mais industrializadas do Estado, com um número expressivo de engenhos de cana de açúcar. Tanto é que, durante a primeira edição, fabricantes de cachaças e rapaduras, todas sem rótulos, foram se instalando ao redor do ginásio. Com o passar dos anos, a produção começou a se destacar e, hoje, a feira é uma grande exposição de produtos da terra. Atualmente, a cidade é uma forte exportadora de derivados da cana de açúcar para o resto do Brasil e para o mundo, além de atrair estudantes de todo o país para a universidade federal e outros cursos técnicos no POLOSAP.

@moendadacancao