Letra e música: Carlos Gomes
Intérprete: Ivânia Catarina

Foi no tumbeiro Madalena que o mundo
Mandou pra nós Galanga Rei pra semear
A união entre os irmãos bantos malungos
A fé que tem a força para libertar
Oiá

Refrão: 
Debaixo da terra é tudo uma coisa só
Na mina das Minas socando marreta respira pó
Se cai de cansado ´inda apanha no tronco que é de dar dó
De noite ainda acha energia pra fazer folia no mocó

Eta, raça danada
Todos, criação de Zâmbi
E já eram reis antes dos reis
De Moçambique, da Guiné
Trouxe pro Brasil o candomblé
Trouxe o bantu Galanga Chico Rei
E o remelexo da obá

Trouxe do Congo o repique
Na condução do tambor
Alegria maneira na capoeira
Simbalô, simbalô de sol a sol
Fez a ginga na morena, no futebol
E do suor de seu corpo brotou o sal
Que inspirou o carnaval

Glossário:
Galanga = Nome do Rei do Congo.
Madalena = Nome do navio que Galanga (Chico Rei) foi trazido para o Brasil.
Malungos = Companheiros fieis até a morte
Bantus = nome para definir a diversificação étnica existente na época
Tumbeiros = Nome dado pelos escravos aos navios que os transportavam
Bantos brasileiros = Procuram manter no Brasil um pouco da sua cultura na África
Candomblé – Religião afro-brasileira.
Zâmbi – Deus dos povos africanos
Oba – entidade feminina, um dos orixás.

Violão e vocal: Carlos Gomes
Percussão: Eduardo Sueit e Ton Zé