(Fernando Corona)

Interprete: Serginho Moá

Todas as poças

Eu vou pulando

Desviando das quinas

Do Minuano

Meio gente, meio sapo

Fungando mais uma gripe do diabo
Neste paraíso de total humidade

Eu procuro minha cara tropical nas esquinas

Eu não sou da manada e toda minha rima

Só eu mesmo posso encontrar

Meio gaudério, meio roqueiro

Meio uruguaio, meio brasileiro

Sem ministério e sem dinheiro

Meu romance é bossa-nova ao luar

Todas as pedras eu vou chutando

Me escondo do sol de Porto

Em fevereiro

Meio gente, meio água

Derretendo na nova Londres

Sem nevoeiro

Neste paraíso de calamidade

Eu procuro meu caminho no meio da ruína

Eu não sou da manada

E toda minha rima

Só eu mesmo posso encontrar

Bateria: Zé Montenegro

Baixo e Vocal: Ewerson Vargas

Violão e Vocal: Toneco

Teclado e Vocal: Fernando Corona

Arranjo: Fernando Corona