Canção

Letra e Música: Chico Saratt
Intérprete: Chico Saratt

Quantos Generais,
Quantos Imortais,
Quantos marginais,
Quantas vezes mais,
Quantos dos meus “ais”,
Vou ter que ter pra ouvir,
Que tudo vai mudar,
Que posso ser feliz
Que somos o que fomos
Os donos do país…

Quanta insensatez,
Quanta ilucidez,
Quanta embriaguez,
Tudo de uma vez,
 
Tanto que se fez,
Pra sobreviver,
Aos caminhos escondidos,
Que cruzamos sem saber,
Com os planos e os sonhos,
Que inventamos pra viver…

Quantos homens na estrada,
Quanta fome derramada,
Diz-me terra, como posso entender,
Os mistérios e os enganos do terceiro mundo.

Quanta solidão,
Quanta ilusão,
Quanta indecisão,
Quantas vezes vão
Dizer que somos loucos
Que temos que saber
que o mundo é uma estrela
Que brilha e nos faz crer
Que a vida é uma guerra
Que temos que vencer…