(Flávio Vaz Brasil/ Vanessa Wunderlich)
Intérprete:Flávio Vaz Brasils
Ritmo: Funck
Porto Alegre – RS

Quem sabe se em algum lugar um sapo ri à-toa
Quem sabe lá?
Quem sabe se aventurar, ir no mar de canoa
Sem naufragar?
Quem sabe aproveitar o vento
sobe ao céu e voa
pra outro lugar.
Quem sabe a gente se cruzar
 
num bar da João Pessoa
Sem se encontrar?

A cidade é sempre tão igual
a mesma foto no postal:
o pôr-do-sol da capital.

Quem sabe se o sol não queimasse
à beira da lagoa
eu fosse pescar
Quem sabe a terra fosse
a terra da minha
 
lavoura
 
pra capinar.
Quem sabe a tempestade não passasse de garoa
pra nos molhar
Quem sobe a serra é caminhoneiro ou tem a vida boa
e vai descançar

A vida é sempre tão igual
uns ganham bem, outros tão mal
ao pôr-do-sol da capital.

Violão e Vocal: Flávio Vaz Brasil
Guitarra e Vocal: Amir Jaber
Baixo e Vocal : Adão Rosa
Teclado: Jaen Presser
Flauta e Sax: Zé Blanco
Bateria: Vinicius Brasil

QUEM SABE?
Classificado como: