Letra: Sandro Andrade
Música: Paulo Jesus A. de Lima e Loreno Santos
Intérprete: Paulinho Di Casa
Osório/RS

Sintonizo o rádio
 
Desgraças assolam o mundo
 
Sem tempo de ser mais humano
 
Me faço de cego e surdo
 
Chego em casa atrasado
 
Aciono mais um botão
 
Vejo a porta se abrindo
 
Sou mais um sem coração
Um povo se corroendo
 
Pessoas que vem e vão
 
Ouro negro vai manchando
 
De vermelho o nosso chão
 
Se um botão liquida vidas
 
Também une a mãe nação
 
Ligo o rádio novamente
 
Quero ouvir uma canção
O botão que faz a guerra
 
Deixa só destruição
 
Nesta terra que sem vida
 
Faz morrer toda a razão
 
Um deserto tão sofrido
 
Que jamais vai ver nascer
 
Um botão de rosa branca
 
Pra toda terra viver
O botão da bomba
 
Éo botão do mundo
 
Éo som que ecoa
 
Neste mundo imundo
 
Botão que guia o carro
 
Botão no avião
 
Vigiando a nossa vida
 
Sempre tem algum botão
 
Botão da campainha
 
Botão do meu chuveiro
 
Satélites que guiam mísseis
 
São botões do mundo inteiro.
O botão que faz a guerra
Deixa só destruição
Nesta terra que sem vida
Faz morrer toda a razão
Um deserto tão sofrido
Que jamais vai ver nascer
Um botão de rosa branca
Pra toda terra viver

Violão e vocal: Carlos Catuípe
Violão e vocal: Loreno Santos
Baixo e vocal: Kako Xavier
Tambor de maçambique e vocal: Mário Duleodato
Tambor de maçambique e vocal: Gregori
Acordeon: Luciano Maia
Bateria: Lori Santos
Percussão: Gefferson Lima