Os personagens da história

Trazem seus nomes nos livros

Mas os anais da memória

Nunca lembram os cativos

Que fizeram trajetória

Nos horizontes nativos.

 

Qual era o nome do negro

Que foi trazido do Congo

Para morrer no degredo

Onde o inverno é mais longo

Levando junto os segredos

Do massacre de Porongos?

 

Teria sido surpresa?

Teria sido traição?

Apenas uma certeza

No meio da escuridão:

Sem ter direito à defesa,

Sem armas nem munição.

 

As camisas, que eram rubras,

Tingiram-se ainda mais:

E o sangue da noite bruta

Firma o tratado de paz

Para que a história descubra

Esses negros ancestrais

 

Restaram covas sem nome

Na geografia do Cerro

Na madrugada insone

Dos guerreiros no desterro:

Morreram livres os homens

Dos bravos Lanceiros Negros!

PORONGOS
Classificado como: