(Fernando Corona)
Intérprete:Neto Fagundes

Tudo que eu sinto tem um pouco do pampa
Tudo que eu falo tem um pouco de meu pai
Tudo que eu canto tem um pouco de samba
E tuso se vai, tudo se vai por ai.

Toda melodia tem um pouco de rap
E toda milonga tem disto um pouco também.
Toda melodia tem o seu sotaque
Mesmo quando parece não ser de ninguém.

Toda matéria tem um pouco de alma
E minha alma sinto as vezes petrificar.
Toda emoção que me lateja na veia
Nunca vem me acariciar.

Toda a riqueza quase sempre é dívida
Toda certeza pode ser uma dúvida
Todo carrasco pode ser uma vítima
E tudo se vai por aí.

Todo pedaço quase sempre é o todo
Todo quase, quase sempre é o nada
Todo sempre pode ser mais um pouco
E tudo se vai por aí.

Porquê tudo se move,
Tudo se move
Tudo se vai por aí.

Tecaldo: Fernando Corona
Guitarra: Paulinho Fagundes
Percussão: Ernesto Fagundes
Baixo: Renato Mujeiko
Bateria: Ricardo Arenhaudt
Arranjo: Fernando Corona