Letra: Mauro Moraes e Robson Barenho
Música: Talo Pereira
Intérprete: Chico Saratt

As moças desta fazenda
Não se amorenam na praia
Mas quando o dia desvenda
As frestas das samambaias
Joana se expõe entre as rendas
Cecília em véu de cambraia
–Se o sol aos corpos se emenda
Noite tem mimo e gandaia

Os mocos deste rocado
Se amorenam sem notar
Porém de sábado em sábado
–Se há tempo pra namorar
–Deslizam mãos oportunas
Roçando em peles morenas
Quase pétalas noturnas
— Petúnias, não açucenas

As moças de outras fazendas
Não querem se amorenar
Mas quando escutam as lendas
De amores que ardem no mar
Po mais que o campo se estenda
Na areia é que vão deitar
— Se houver amor que as acenda
Inteiras vão se queimar

Violões: Talo Pereyra
Baixo: Ewerton Pires
Acordeon: Paulinho Cardoso
Arranjo: Talo Pereyra

PÉTALAS NOTURNAS
Classificado como: