Letra: Vaine Darde
Música: Elton Saldanha
Intérprete: Fátima Gimenes

Essas mulheres de longas tranças
Pele curtida de sol campeiro
Que cultivaram mil esperanças
Na espera eterna de seus guerreiros
Mais do que Anitas foram pampeanas
Fiando sonhos na solidão
Tantas promessas tantas novenas
E um mundo triste nas suas mãos
Foram-se os homens foram-se os filhos
Por uma causa de amor à terra
E elas ficaram em seus exílios
Sofrendo as dores do mal da guerra.

Pampeanas pampeanas
Senhoras da terra
Meninas de luz
Pampeanas pampeanas
Estrelas que brilham
Nos pagos do Sul

O mate sofrido sem o companheiro
O olhar aflito firme no horizonte
O sonho inquieto sobre o travesseiro
Coração batendo a varar a noite
Porém a esperança tornou-se saudade
O jardim das chitas floresceu de luto
E morrendo viva foi-se a mocidade
Minguavam doridas curvavam-se os vultos
Branca fez-se a trança, triste o olhar
Das viúvas farrapas que deram-se ao luxo
De envelhecerem sós na solidão do pampa
Na solidão da pátria amada do gaúcho.

Pampeanas…

 

PAMPEANAS
Classificado como: