Letra e Música: Cao Guimarães
Intérprete: Eraci Rocha

Meu Santo Antônio da Rapadura,
Louvado seja o amor nas alturas,
Que a fonte do rei nos dê água pura,
Que a fome do povo tenha cura.

Oilarai,
Meu Santo Antônio da Cachaça,
Só peço a graça de uma sombra sossegada,
Ladeira que só se desça,
Patrulha só na auto-estrada,
Fartura pra quem mereça,
Depois não quero mais nada.

Oilarai,
larai, larai, larai, laiá,
Oilarai,
larai, larai, larai, laiô.

Meu Santo Antônio da Beira-estrada,
Abençoai a nossa morada,
Dos sinos do rio que dobram floradas,
dos barros da lagoa encantada.

Oilarai,
Meu Santo Antônio dos Romances,
Só peço a chance de algum sonho açucarado,
Um amor nas Pitangueiras,
Outro na Cidade Alta,
Uma paixão verdadeira,
Depois não quero mais nada.

Oilarai,
larai, larai, larai, laiá,
Oilarai,
larai, larai, larai, laiô.

OILARAI
Classificado como: