Toada/Galopa

Letra: Antônio Carlos Machado
Música: Ênio Rodrigues
Intérprete: José Cláudio Machado

Rumbeando caminhos na pampa infinita
Voltou-se pra dentro de si num momento
Viu coisas que o tempo já tinha esquecido
E vieram bem vivas no seu pensamento

Viu garças voando na velha barranca
Manchando de branco o azul deste céu
Viu chuva e garoa, viu Lua e boeira
Viu Sol no nascente como um fogaréu

Viu potros baguais e éguas madrinhas
Viu tropas na estrada no rumo da morte
Viu gente com fome, viu peão explorado
Viu gente na tava brincando com a sorte

Viu mate sorvido por gente sofrida
Viu piás repartindo migalhas de pão
Sentiu a tristeza da mãe campesina
Ao ver o seu filho sem nada na mão

Viu china lindaça rolando na cama
O nu mais bonito que tem na lembrança
Viu bailes de rancho ao som da cordeona
E estouros de ferros depois da lambança

Sentiu tanta coisa no mesmo relance
Que o velho chiru nem mesmo entendeu
Picou o seu fumo, babou bem a palha
Puchou a fumaça tragou e morreu

Ênio Rodrigues: violão
José Cláudio Monteiro: bandoneon
De Santana: percussão
Pedro verf: baixo

O ÚLTIMO DIA DO VELHO CHIRU
Classificado como: