Vanerão

Letra: Ivo Bairros de Brum
Música: Delci Taborda
Intérprete: Delci Taborda

Os bailes do matadouro
Sempre terminam em peleia,
No som surdo do pandeiro,
E a gaita que pigarreia,
Muitas mulheres sem dentes,
E machos de cara feia.

A copa só vende canha,
E alguma cerveja quente,
Onde a luz de querosene,
Não clareia o suficiente,
 
O preferido é o mais feio,
Por jeito de mais valente.

(estribilho)
E meta canha e meta baile,
Meta baile, meta canha,
No fim quem tá melhor bate,
 
E o mais borracho é que apanha.

Um trago pra cada marca,
Do chamado martelinho,
É um bebe e dança danado,
Ninguém quer ficar sozinho,
Tem facão de todo o porte,
Nas sombras do escurinho.

Nos bailes do matadouro,
Galinha não bota ovo,
E os galos sempre amanhecem,
Lá no presídio do povo,
Mas podem se preparar,
Que domingo tem de novo.

Luis Bastos: violão
Heleno Gimenez: baixo
Eurides Nunes: gaita ponto
Delci Taborda: violão e voz

NOS BAILES DO MATADOURO
Classificado como: