Toada

Letra: Mauro Moraes
Música: Chico Saratt
Intérprete: Chico Saratt e Neto Fagundes

Daremos aos bancos das praças,
A sina dos moços,
E a força de estar…
Seremos bandeira de luta,
Porteira de fuga,
Prá todo buscar!

Faremos do leito das ruas,
Morada noturna,
À luz do luar…
Iremos invertendo caminhos,
Avesso do ninho,
Sem ter que sonhar.

Sangue na lida,
Modo de vida,
Andorinhas revoando casebres,
Todo Dia…
Seca nos pastos,
Homem no espaço,
E a gente comendo esperanças,
À revelia!

Agora o badalo dos sinos,
Devolve aos livros,
As velhas igrejas…
Meu povo anda faminto,
Seguindo instintos,
Erguendo uma estrela.
E os olhos com sede de estrada,
Ressecam distâncias,
No mesmo lugar…
Encilham ao longo das matas,
O sonho das casas,
Que está por chegar.

Chico Saratt: violão e vocal
Canela: baixo
Antônio Rocha: guitarra
Marcelo Faria: Teclado
Quico Morales: bateria
 

MORADA NOTURNA
Classificado como: