Letra e música: Mauro Moraes
Intérprete: João de Almeida Neto
Ritmo: Milonga
Cidade: Porto Alegre – RS

Milonga de outras bandas, 
Milonga de outros carnavais,
 
Milonga nem sei das quantas,
 
Milonga “criolla” no más…
E canto que anseia,
 
melodia largo, amores, tristezas,
 
terra, fronteira, campo, cidade, café de chaleira…
 
Estâncias “gaúchas”,
 
e um grosear de cascos mundo afora!
 
matando a sede dos quebrantos a grito e espora…
 
À s vezes “lê gusta” enforcar na maneia o tempo,
 
firmar o passo, camperear bem despacito,
 
e ao tranquito trocar orelha com a cuscada,
 
quando a peonada recolhe cedo pra mangueira:
 
até formar tropa, apartar…curar bicheira!
Quando basteriada. quando amanunciada,
 
a milonga teima, a milonga charla, a milonga marca,
 
a vida na paleta, a milonga salta de cima do lombilho,
 
e até com dois potrilhos, ela é o coração,
 
trazendo a dor de tiro pró galpão…
até tomar mate, churrasquear… contar causo!
“Por eso que Ia milonga,
tiene el alma de los gaúchos,
Ia pompa, Ias costumbres y el caballo,
dei campo, su poesia y Io que piensa,
y todo el que quiera…todo Io que quiera!”.

Violão solo: Marcelo Caminha
Violão solo: Fabrício Harden
Violão base: Mauro Moraes
Baixo acústico: Marcelo Caminha

MILONGA DE OUTRAS BANDAS
Classificado como: