(Vinicius Brum)
Intérprete: Vinicius Brum

Vamos cantando essa milonga azul,
Dando carona para quem passar,
Um homen passa com seu violão
E o coração também quer viajar.

Cair na estrada da milonga azul,
Outro caminho pra nos ensinar,
Que cada rastro que desaparece,
Em quem se lembra, permanecerá.
Quem viu um dia:
–A Terra é azul!

Acordou a gente toda do lugar,
E a luz turquesa da milonga,
Quem enxergou, jamais esquecerá.

Milonga, de onde tu vens,
Abrindo cantorias no meu coração,
Sabe lá, que te libertou,
Da caixa de Pandora dos galpões.

Milonga, a chama que voa,
Atravessando as linhas desta minha mão,
Iventou a estrada do sonho,
Que revigora todas as canções.

Baixo e Vocal: Beto Bollo
Flauta e Vocal: Texo Cabral
Teclado e Vocal: Marcelo Lehmann
Violão e Vocal: Vinicius Brum
Bateria: Ricardo Arenhardt
Arranjo: Coletivo

MILONGA AZUL
Classificado como: