Ritmo: samba
Letra e música: Zé Alexandre
 
Rio de Janeiro

Despreza quem lhe tem amor
Me joga na parede, me chama de lagartixa
Malvada você me enganou e
Na pindaíba você me deixou
O meu “HOT DOG”, não tem molho nem salsicha

Eu gastei com você um amor tão imenso
E bom senso, nenhum
E sem jóia no prego
Eu devo e não nego, isso é coisa comum
Sou o rei da pindura e se eu levo uma dura
De algum credor
Eu me finjo de morto, me finjo de cego
Invento uma dor
Despreza o amor…
Foi o carro importado
Foi televisão que eu comprei pra você
To devendo pra tia, para as Casas Bahia
E para o bom Marche
Foi fogão, geladeira, tudo de primeira
Precisa dizer!?
Pra guardar isso tudo
Pediu que eu lhe desse de quebra um “APÊ”
Hora veja você
Eu não sei se a mobília
E mais a família cabem no lugar
Se eu entro com tudo
Não sobra espaço nem pra eu ficar
Só de primo baiano
Ela praticamente trouxe todo o “OLODUM”
E ainda me disse:
– “Tu faz um regime que cabe mais um…”
Olha que 71

Violão: Zé Alexandre

ME JOGA NA PAREDE, ME CHAMA DE LAGARTIXA… (A PERDULÁRIA)
Classificado como: