Chacarera
Letra e Música: Erlon Péricles

Cruza um taura na fronteira castelhana… 
… desconfiado com “os nervo a flor da pel”!
O destino é cabuloso quando chama,
 
quando a noite veste o seu escuro véu!

No lombo do mouro se vai pela estrada 
chibeando mercadoria…
…os olhos atentos pela madrugada,
 
que o bicho pega com “la policia”!

“As vez” a vida é danada 
nos ganha num só tirano,
 
a gente topa a parada
 
pra garantir o quinhão.

E paga o preço dobrado 
quem faz sua própria lei…
e arrisca o próprio pelego
pra buscar o que não tem!

É medo que vai, coragem que vem… 
na linha do contrabando.
Porque que a cachorrada não poupa ninguém…
 
não dá pra ficar esperando.
 
É medo que vai, coragem que vem
 
na linha do contrabando.
 
Quem sabe da sina que mais Ihe convém
espreita o caminho e fica tentiando…

…NA LINHA DO CONTRABANDO!

Intérpretes Érlon Péricles, Pedro Ribas e Tuni Brum
Violão: Ricardo Martins
Baixo: Miguel Tejera
Bateria: Marco Michelon
Flauta: Texo Cabral
Acordeon: Paulinho Goulart

LINHA DO CONTRABANDO
Classificado como: