Letra e Música: Adilson Moura
Intérprete:: Adilson Moura

Jeito de milonga,
Tem essa mulher
Que dita o compasso
Do que se passa em mim;
Dona da vida,
Afago e ferida;

Será que vai ser
Sempre assim?
Querendona, me enreda
Com carinhos sincopados;

Tempos bem complicados,
Não vivo, não morro,
Não peço socorro,
Porque sei que o fim
É sempre muito bom.

Jeito de milonga,
Tem essa mulher
 
Céu pra todo o sol
quando quero amanhecer;

Tons de tristeza,
Rara beleza;
será que vai ser
 
Sempre assim?

Teclados: Ricardo Freire
Baixo: Leonardo Medeiros
Guitarra: Evandro Brenner
Violão, voz: Adílson Moura
Arranjo: Ricardo Freire/Evandro Brenner

JEITO DE MILONGA
Classificado como: