Canção

Letra: Sérgio Napp
Música: Vinícius Brum
Intérprete: Tambo do Bando

Uma estrela rasga o céu
Não é uma noite igual
Não é por certo o momento
De se dizer não.
Sopra um vento de leve
Faz a roseira curvar-se
E o cheiro da noite é o cheiro
De noites antigas:

eles vêm cantando
Anunciando um menino
eles falando
Que a fé pode ser um menino
Eles vêm pedindo
Licença pros seus meninos
eles vêm sorrindo
Será que são meninos?

Eu abro as mãos e ofereço
A minha casa modesta
A minha festa pequena
De quem nem mais se lembrava
De um tempo de portas abertas.

Não é por certo o momento
Do desacerto e do não
Nasce um menino e com ele a esperança:
Será o momento de acalentá-los?

(IN)TERNO DE REIS
Classificado como: