Toada

Letra: Beto Barros
Música: Celso Bastos
Intérpretes: Ivo Fraga

Lá se vão plantadores campeiros
eternos herdeiros do verbo migrar
Fazem picadas, sovam caminhos
Marcham sozinhos querem tentar

Retirantes errantes
testinos destinos
Vão regando com prantos
Os subúrbios latinos

Povoaram os campos bordados em trevo
Antes das cercas e invernadas
Sentaram ranchos que hoje taperas
Ressonam esperas de serem pousadas

E por vezes mesclando intentos
Se fazem ventos, tentam voar.
Acordam chorosos tristes ansiosos
A espera da noite pra poder sonhar.

Eduardo Jaeger: piano
Beto Bollo – violão
Celso Bastos: violão

ERRANTES
Classificado como: