Letra e músisa: Zé Beto Corrêa
Intérprete: Zé Beto Corrêa
Belo Horizonte – MG

Ao poeta cabe caminhar na corda bamba
Ser ao mesmo tempo o domador e a bailarina
(Com o passo certo para dançar entre os leões e a sua própria sina…)
Sim, a sina do poeta e incerta, é inexata
Sua rota não se enquadra numa linha reta.

Ao poeta cabe levitar por sobre as águas
Ser ao mesmo tempo caravela e ventania
(Com o verso certo pra expressar a sua dor e as suas alegrias…)
Sim, a tempestade é o trigo que o alimenta
O poeta nunca se contenta com a calmaria

Ao poeta sempre coube dar a outra face
Sem disfarce sua vida é um livro aberto
Sem conserto o bobo segue e quer brincar com fogo
Vai se lambuzar do mel da vida até cair no choro
Vai se lambuzar do mel da vida até cair no sono
Vai se lambuzar…

Arranjo: Marcos Gogan
Teclado: Leonardo Tarasconi
Violão: Edu Coivara
Acordeon: Paulinho Cardoso

 

DANÇANDO COM OS LEÕES
Classificado como: