Letra e música: Marcelo Lavrador
Intérprete – Marcelo Lavrador  – São Paulo

Olho de catarata
Catarata de olho d’água
A voz, a foz, a fonte
A voz da foz até a fonte
Pesadelo derradeiro, menino
chorando com fome
Carne dada aos vermes, cadáver
Carne dada às feras, presa
Peito dado às balas, coragem
Peito dado aos filhos, leite
A maneira de cair, o pé girando
a mão no chão
Sai da roda de angola (1) e não
vacila meu irmão
A roleta do revólver, olha o
cano. olha o cão
Capoeira é capoeira e não diz
quem aprende essa lição
Já ligaram a fita (2), vai descer lá na bocada
Vai pegar cocada preta ( 3 )
 
pra tentar ficar de pé
Mas a terra em que se planta é a
mesma que se traga
E o giro do tambor é mais
rápido que o pé

(1) Roda de Angola – Roda de Capoeira de Angola
(2) Ligar a fita – gíria da periferia paulistana
que significa descobrir ou revelar algo.
 
(3) Cocada preta – maconha

Violão e Voz: Marcelo Lavrador 
Violão: Mariana

CONCRETO
Classificado como: