(Beto Bollo/ Ivo Ladislau)
Intérprete:Sergio Mohá

Cruzei ná na prainha,
pro capão da negrada,
prá “vendeê” as bugigangas
“saímo ” de revessa,
a lestada nos pegou,
“caímo” na emboscada.

O vento respira forte
aponta a morte
se “escapá” sou procissão
o vento respira forte
aponta a morte
é um tambor o coração.

Toca pro capão da negrada,
que a canoa tá atulhada,
cá no meio não dá pé.
Eu já “tô” chamando o Santo,
protetor dos negros bantos
ai, minha figa de guiné.

Mas não sei se vou “aguentá”,
pois tenho coisas por zelar:
tem a Maria, tem meu pandeiro,
meu tambor, meu macachá…
oh Santo vê se manda,
um mais “véio” pro lado de lá.

Capão da negrada
onde fica a conoa, (quinhentas braçadas)
capão da negrada,
refúgio da raça, (trezentas braçadas)
capão da negrada,
o que vale a vida? (pra mim mais cem braçadas)
capão da negrada,
tá lá os “água pé” (mais cinquenta braçadas)
e “bamo de pé”
se o Santo “quizé”.

Violão: Beto Bollo
Guitarra: Paulinho Fagundes
Bateria: Kiko Freitas
Baixo: Ricardo Baumbarten
Arranjo: Coletivo

CAPÃO DA NEGRADA
Classificado como: