Hoje eu vou sair à rua

Vou levar a alma nua

É o que eu posso desnudar

Procurar outra mulher

Que andei aprisionando

Vou seguir me procurando

Nem que seja pra chorar

 

Vou levar a alma livre

Como estou,Deus que me livre

Já não quero me encontrar

Quero aquela aventureira

Que sonhou romper barreiras

Que sonhou a vida inteira

Ter a vida pra sonhar

 

Vou me buscar pela noite

Que o dia promete pouco

Mergulhar num mundo louco

Nos palcos,sob o luar

Se na noite eu me perder

A alma possa saber

Meus rumos pra retornar

 

 Vou seguir num rumo incerto

Que nos certos,por decerto,

Não me quero reencontrar

Quero a cerva da ousadia

Prisioneira da magia

Que alados perseguia

Tinha asas pra voar

BUSCA
Classificado como: