Milonga

Letra e Música: Cao Guimarães
Intérprete: Loma

Pousa na barra do dia,
um colibri,
coisa mais rara, guria,
que eu nunca vi.

Que eu nunca vi tanta aurora,
nas asas do amanhecer,
tenho nas mãos esta hora,
idéias de não se crer,
e meu olhar campo fora,
cruza as fronteiras do ser,

pra nunca mais se perder,
pra nunca mais esquecer. (bis)

Bom dia!
Começa tudo outra vez.
Bom dia!
Bom dia, vida,
bom dia!

Mano Monteiro: bandoneon
Cao Guimarães: violão
Mestre Neri Caveira: percussão

BOM DIA!
Classificado como: