Gênero/Ritmo básico: Alternativo
Letra: Bárbara Jaques (Recife – PE)
Música: Thiago Lasserre (Recife – PE)

Para que? Tanto sorriso se não vai sobrar
Nem um pedaço pra poder contar
Que esse palhaço pode enfim, guardar
Algum sorriso pra depois

E não houver mais nenhum bis
A maquiagem acabar
Poder tirar o seu nariz

Alegoria em seu chapéu
Esconde seu lado cruel
Difícil de equilibrar
Andando em corda bamba

Lona, dezenas de cambalhotas
E as piadas idiotas
Que todo mundo sempre ri

Foge com esse seu sapato grande
Antes que alguém se manque
E deixe de te assistir

Olha só, o saltimbanco só é de dar dó
O trapezista não quer lhe ajudar
E só o levou a jaula dos leões
E emprestou o seu batom

Pro artista se pintar
Fazer renascer o dom
De ridicularizar

Lá vem o mago com seu chapéu
Fez um estrago ao palhaço
Fez desaparecer de imediato
Toda sua alegria

Olha o coelho na cartola
O velho som da radiola
E o palhaço a chorar

E molha sua roupa colorida
Tanta lágrima caída
Sem ninguém pra lhe animar

Bateria – Alexandre Souza Barros
Contrabaixo – Thiago Lasserre Ferreira
Guitarra – Well Carlos da Silva
Intérprete: Bárbara Jaques de Góes