Ritmo: Milonga
Letra e música: Fernando Corona
 
Porto Alegre

A cidade é grande, é maravilhosa
Tudo o que eu quero está aqui,
A cidade é linda, é generosa
Eu falo com a cidade
E a cidade ri.
Com seu jeito antigo e moderno,
Com sua gente
Que é a minha gente também,
Por essas ruas que eu ando todo dia
Meu coração bate mais forte,
E eu me sinto bem.
A felicidade da cidade
Tá no jeito que ela tem,
Tá nosolhosdequem vaievem.
Só ás vezes a cidade pisa na bola e
esquece seus filhos.
Vaidosa, nos vira a cara com suas
maneiras de miss
E é aí que dói a dor e eu digo que é dor
de verdade
Porque quando a cidade dói, dói muito
mais que um país.
Nos vingamos um pouco nas noites de
chuva,
De vento e temporal
Quando imaginamos a enxurrada
tornando imunda
A maldita capital,
Mas nos damos conta do nosso
engano ao limparmos os sapatos
Quando vemos que o mal da cidade
Acaba sendo sempre o nosso mal.
Mas já vem o sol com suas
propriedades reconciliatórias
E invadimos parques e praças quando
desfazemos nossos nós
E batemos fotos que serão admiradas
na virada do século
E veremos, olha lá! Muito mais
fotogênica que nós, é ela!
A cidade, a cidade
Olha o jeito que ela tem.
Tá nos olhos de quem vai e vem.

Teclado e vocal: Fernando Corona
Bateria: Tiago Fernandes
Baixo e vocal: Lucas Esvael
 
Guitarra e vocal: Panta

A CIDADE
Classificado como: